Mestrado em Estudos Clássicos

Teses defendidas

Paulo Jorge de Sousa Martins, Filhos de uma Deusa Maior - a Terra-Mãe: Anteu e Torga. Universidade de Aveiro, 2003.

 

Orientadores: José Ribeiro Ferreira e Carlos de Miguel Mora

 

Resumo: Filhos de uma Deusa Maior – a Mãe Terra: Anteu e Torga” constitui o título desta dissertação de mestrado que fornece uma visão diacrónica do mito de Anteu desde a cultura helénica até à literatura portuguesa contemporânea, incidindo de forma especial na obra de Miguel Torga.

Numa primeira parte, são analisadas as fontes literárias e artísticas do mito de Anteu na cultura greco-romana.

Numa segunda parte, bem mais extensa e substancial, estuda-se a presença desse mito na literatura portuguesa e, em especial, na obra de Miguel Torga,, procurando provar que a identificação do “homem de granito” com o “Reino Maravilhoso de Trás-os-Montes” é veiculada, preferencialmente, pelos contornos da umbilical ligação de Anteu a Geia: o filho recupera a energia, a inspiração e demais faculdades quando regressa ao ‘seio’ da Terra-Mãe. Nesta segunda parte, explora-se ainda o mito da Terra-Mãe, visando mostrar que aquela que fornece a energia e a vitalidade ao mítico gigante funciona, cumulativamente, como o útero primordial donde tudo brota, que a todos os seus filhos protege e alimenta, desde que eles respeitem a Sua Lei e honrem o abnegado espírito maternal. Aqueles que traem, desonram ou maculam o ventre da Terra-Montanha-Mãe expõem-se e vêem-se privados da invulnerabilidade, da protecção e do alimento com que Ela premiava a fidelidade e o respeito.

A salvação do Homem e da Humanidade reside, para Miguel Torga, num regresso às origens e ao seio da Natrureza-Mãe, “dama de grande senhoria” que dignifica tudo o que vive na sua intimidade, para que ela devolva ao Homem a naturalidade, a grandeza, a verticalidade e a natureza instintiva que caracterizam os animais íntegros e monolíticos que povoam a colectânea Bichos.

 

Abstract: Sons of a Major Godess – the Mother-Land: Antaeus and Torga is the title of this essay, which gives a diachronic view of the Antaeus’ myth from the Hellenic culture to contemporaneous Portuguese literature, which main focus is the literary work of Miguel Torga.

On the first part, we analyse the literary and artistic sources of Antaeus’ myth in the greek and roman culture.

On the second part, the largest and completest, we study the attendance of this myth in the Portuguese literature and above all in the literary work of Miguel Torga, trying to prove that the identification between the “granitic man” and the “Wonderful Kingdom of Trás-os-Montes” is brought up, mainly, by the shape of the umbilical liaison between Antaeus and Gaia: the son regains the energy, the inspiration and other skills, when he returns to the breast of Mother-Land. On this second part, we, also analyse the myth of Mother-Land, intending to show that the one who provides the energy, the vitality to the mythic giant is, at the same time, performing like the primordial uterus from wich everything springs, protecting and feedig al her sons, as long as they respect Her Law and honour her unselfish maternal spirit. Those who betray, dishonour or maculate the womb of Mother-Land make themselves liable and the invulnerability, the protection, the sustenance with which were awardede faithfulness and respect are taken away from them.

The salvation of Man and Mankind lies, according to Miguel Torga, on the return to the very beginning and to the breast of Mother-Land, “lady of great Ladyship” who dignifies everything which lives in her own, so that she can give Man back the naturality, the greatness, the vertical behaviour and instintive character which featured the collection Bichos.

 

Área de Estudos Clássicos

Hit Counter